Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Receber ou dar feedbacks: como lidar com cada situação?

Você pode até achar que não, mas se eu abrisse uma votação sobre qual a pior situação entre dar ou receber feedbacks, o resultado seria bastante acirrado. Isso porque o medo, tanto de falar quanto de ouvir, pode transformar ambas as situações em momentos difíceis.

Por isso, mais uma vez, vim aqui te mostrar que o feedback não é um bicho de sete cabeças! Muito pelo contrário, ele é essencial para que um comportamento indesejado ou que cause impacto negativo possa ser percebido e assim ser ajustado.

Vem comigo que eu te explico!

            Dar feedbacks: como lidar?

            Tem sido muito comum que líderes evitem dar o famigerado feedback. Isso é causado pelo medo de não ser bem recebido, de não conseguir transmitir sua verdadeira intenção, de uma reação ríspida, entre outros. Mas abrir mão dessa responsabilidade pode trazer consequências drásticas. Para evitar essa bola de neve, é necessário se preparar e aprender a lidar com esse desafio.

            Para isso, é preciso focar no comportamento da pessoa sem criticá-la, sem julgamentos, apresentando dados e fatos. Descreva o comportamento da forma mais detalhada possível, sendo impessoal e demonstrando qual é o impacto deste comportamento para o todo.

            E lembre-se, o feedback é momento de troca. É necessário abrir espaço para que a pessoa também possa expor seu ponto de vista. Nessa hora, cabe ao líder escutar atentamente e, se for o caso, modificar seu ponto de vista.

            Receber feedbacks: como lidar?

            Tensão, nervoso e ansiedade… essas são algumas das sensações mais comuns quando estamos prestes a receber um feedback do chefe. Mas, calma, não precisa disso!

            Ao receber um feedback, você precisa ouvir tudo com bastante atenção, sem pensar no que irá retrucar depois. A questão é que o feedback não é sobre a sua intenção e sim sobre a percepção que o seu comportamento provoca no outro. Com certeza ninguém sai da casa para sacanear o outro, mas sempre há algo no nosso comportamento que provoca uma impressão ao outro totalmente diferente da intenção.

            Ninguém está com 100% da razão e nem o outro existe só pra te sacanear. Portanto, escute, reflita: o que de fato você pode tirar de lição disso?

            Nunca deixe de fazer perguntas a fim de entender o que de fato o outro está dizendo. A gente só é capaz de mudar aquilo que podemos perceber. 

Viu? Parece complicado, mas na verdade as duas situações servem para a sua melhoria pessoal e da equipe em geral. Basta se preparar e encarar isso como uma oportunidade de desenvolvimento!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Cadastre-se abaixo para receber nossas últimas novidades!

Nós valorizamos sua privacidade, nunca vamos mandar nenhum spam ou passar as suas informações a terceiros.

Fechar Menu
×
×

Carrinho