Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Autoconhecimento para a vida profissional

“Por que deveríamos te contratar?” Ou “Por que deveríamos escolher você?”

Digamos que você chegou na fase final de um importante processo de recrutamento, é a sua grande chance, a empresa é muito boa e tem a ver com você, o que você responderia?

“Ah, ehm, bom, deixa eu pensar ….”, tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac, tic, tac…

Talvez, já era, perdeu a chance! E mesmo que você responda rapidamente, se estiver pensando na resposta na hora, é bem provável que isto desperte um sentido de dúvida nos entrevistadores.

O efeito de dizer algo com convicção, porque se acredita no que se diz, é muito diferente do de ter que pensar sobre algo pela primeira vez.

E para responder com determinação e passar uma boa impressão é importante conhecer e saber sobre o que se fala. O quanto você se conhece para falar com convicção, determinação e segurança sobre você mesmo?

E mais: o quanto você se conhece para saber qual trabalho/empresa seria melhor para você?

 

E quando o assunto é talento?

Imagine uma pessoa com talento para o desenho técnico, trabalhando como analista tributário. Tendo investido no autoconhecimento, talvez, ele poderia ter se tornado um bom desenhista técnico e deixado a vaga para uma pessoa com talento em contabilidade.

O autoconhecimento é essencial para fazermos as escolhas mais importantes levando em consideração os nossos valores, as nossas forças e nossas fraquezas.

  • Onde manda bem?
  • Onde manda muito bem?
  • Onde manda nada bem?

Quer entender melhor qual é o valor de se conhecer melhor? Clique aqui e confira outro conteúdo!

 

Fazer essas perguntas para você mesmo faz toda a diferença! Quando você se conhece, você tem mais insumos para vender bem a sua contribuição.

No mundo moderno é o indivíduo que faz a diferença. Como vai contribuir? Como vai ser útil? Porque você e não outro?

Se você sabe quem você é, do que é capaz, aí vai poder fazer a diferença.

É claro que é importante que você invista tempo em analisar a vaga para a qual está concorrendo.

Não adianta nada se fazer essas perguntas e ainda assim continuar a se inscrever para vagas que você não tem competências para assumir. Aqui, se surgirem dúvidas na hora de se candidatar, por quê não mandar um e-mail questionando?

“Olá fulano, tudo bem? Estou interessado na vaga, mas tenho dúvidas sobre uma das habilidades que estão sendo exigidas…”.

É isso, assim você vai entender muito melhor se está apto para ocupar aquela vaga.

 

Aí, quando chegar a hora…

Na hora do processo seletivo, seguro de si, você pode ser mais efetivo nas dinâmicas e entrevistas. Você saberá como controlar melhor seus instintos e suas emoções pois terá mais consciência sobre você mesmo, seus valores, seus pontos fortes e seus pontos de atenção e saberá reagir melhor ao contexto, aos desafios e as perguntas.

E na hora da disputa por uma vaga, são estes pequenos grandes detalhes que fazem toda a diferença. E lembre-se de identificar algo que seja realmente bom para você!

Texto: Benito Guidi.

 

——————————————————————————————————-

Com esse texto do meu amigo Benito, acredito que você pode entender um pouco mais sobre como o autoconhecimento é importante para quem está buscando uma colocação em uma grande empresa. E também algumas dicas de como fazer para se conhecer melhor. Então que tal conferir um curso que eu e ele desenvolvemos para preparar os jovens talentos para esse mercado maluco de trabalho? Clique no banner abaixo e conheça!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Cadastre-se abaixo para receber nossas últimas novidades!

Nós valorizamos sua privacidade, nunca vamos mandar nenhum spam ou passar as suas informações a terceiros.

Fechar Menu
×
×

Carrinho